Seguidores

domingo, 19 de agosto de 2012

O verdadeiro Blackwork!


Esse trabalho foi executado pela aluna Angela....
Angela mora em Bauru... e a cada 15 dias 
vem na Escola de Bordado em Campinas
Aprender,
Compartilhar,
e
Bordar....


Esse trabalho é o Curso Avançado por Lee Albrecht..
Um Jardim secreto...
onde ao caminhar encontramos muitas flores pelo caminho...
 


 Mas... aqui o que vemos é a perfeição do Ponto ...
 quando andamos com a agulha pelo caminho certo....


conseguimos deixar o avesso igual o direito...
Esse é o grande Desafio do Blackwork!


Vou aproveitar a oportunidade e contar um pouco da História do Blackwork!
 
O Blackwork é uma arte que utiliza o tecido branco a fios contados (cânhamo, linho, unifil), bordado com linha preta e fios de ouro. Hoje encontramos o bordado em diversas cores e podem apresentar esquemas complexos que utilizam muita atenção e raciocínio.

A História do Blackwork, julgando os achados arqueológicos do Egito acontece no décimo terceiro século. Muitos historiadores e escritores atribuem sua chegada na Inglaterra por Catarina de Aragão, quando se casou com Henrique VIII, em 1.509.
  
Os principais pontos utilizados no Bordado de Blackwork são o Ponto Médici (também conhecido como Holbein, Running Stitch ou Ponto de Alinhavo) e o Ponto Atrás (Backstitch).

O Ponto de Médicis, também chamado de ponto reto, ou técnica de Holbein, era executado em toda a Europa, este tipo de bordado muito conhecido e considerado na Inglaterra e na França, fazia parte das ocupações favoritas das damas nobres e consta que foi levado da Itália para a corte da França por Catarina de Medicis; de lá, Maria Stuart levou-o à corte inglesa. O ponto Médicis recebeu o nome de Ponto Holbein em homenagem a Hans Holbein – pintor alemão, famoso na corte inglesa (1497-1543) – pois retratava nas pinturas dessa época as características do Bordado de Blackwork nas golas e mangas do vestuário.



O Bordado de Blackwork pode ser usado tanto pelo direito como pelo avesso, exige somente atenção para os pontos bordados, executando sempre em dois movimentos, um de ida e outro de volta que se entrelaçam com perfeição.

O Blackwork também pode ser usado em qualquer tipo de desenho livre, mas para isso há necessidade de contornar os desenhos e depois preencher com esquema adequado. Os contornos podem ser bordados com ponto haste ou ponto corrente e também consegue ter um efeito de sombreado, densidade – mas para isso há necessidade de escolher esquemas que sejam leves ou pesados, como também trabalhar a quantidade de fios durante sua execução.


 Parabéns Angela....
 pela Disciplina, Persistência, Paciência...
 mas principalmente
pelo Amor ao Bordado que voce tem!



8 comentários:

JudyC disse...

Congratulations, Angela! This is truly a piece of art work...Beautiful!!! judy

Palkó disse...

This is a wonderful work, really!

Marilia Baunilha e Patch disse...

Parabéns pelo amor ao bordado. Você tem uma mestra à altura da sua dedicação, Angela!

Beijos,

Eneida

Grit disse...

Wow ich bin begeistert. Die schwarzstickerei in dieser Anordnung sieht Klasse aus.
LG Grit

Silvana disse...

un lavoro molto bello accurato, disposto benissimo
Brava ad Angela
Silvana

cose di lino disse...

Complimenti è perfetto!
nunzia

M Orfelina disse...

Felicitaciones es una belleza saludos .Maria

Maria Filomena disse...

Magnífico!!!
o que mais dizer???? não precisa....as fotos falam por si, juntamente com o texto...

abraços para a mestre e para a aluna

de MF