Seguidores

domingo, 3 de janeiro de 2010

Minha História


Vocês podem não acreditar...

mas quando eu era criança, gostava de brincar, andar de bicicleta, subir em árvores... e com 10 anos começei a me interessar por bordados.


Minha mãe costurava muito bem... e quando visitava as minhas tias ficava encantada de ver as caixinhas com linhas coloridas... só que nessa época o dinheiro era pouco, as dificuldades eram muitas...

Começei a aprender o crochê... mas logo depois desisti. Depois aprendia outra coisa e parava pela metade... minha mãe sempre falava, ela começa e não termina nada....

Sem falar que eu sou míope.... e uso 12 graus... minha mãe dizia: ela não enxerga... vai ficar cega...

Depois fui trabalhar em uma tecelagem e vi os tecidos nascendo daquelas máquinas monstruosas... mas era lindo.... e a estamparia e o tingimento dos tecidos, mais tarde fui trabalhar em uma fábrica de fitas de cetim... era maravilhooooo, tudo muito lindo, aquelas cores nascendo...

Depois fui fazer a minha faculdade de Ciências econômicas e nessa época já comprava as revistas importadas da Anne Burda... e falava um dia vou bordar isso... por quase 30 anos trabalhei no setor financeiro de um grande Banco.

Em 1994, fiquei muito doente - e por 7 anos - só ia a médicos, cirurgias e fisioterapias... acreditem perdi minhas mãos.... foram 4 cirurgias e como não conseguia ficar sem fazer nada... começei a bordar... e acreditem o bordado foi uma fisioterapia para ter os movimentos leves e suaves reconquistados... e depois passei a estudar o bordado... e na brincadeira começei a dar aula e ensinar uma aluna aqui e outra alí... e depois começei a idealizar a minha escola de bordado... e cá estou eu... mostrando a todas vocês os meus bordados e a minha determinação... são bonitos - sim são bonitos... mas sempre digo que não sei nada ainda... temos muita coisa a aprender juntas... aquela menina relaxada se tornou uma mulher exigente, critica e caprichosa e cá estou eu. Ficaram seguelas desse período... muitas dores... mas o bordado ajuda a fazer esquecer....

Hoje posso dizer que Deus começou a me preparar ainda quando criança para o bordado... e eu acredito nisso... e tenho fé que através do bordado iremos estar mostrando ao mundo a beleza de cada mulher... e que cada uma acredite em seus sonhos...

4 comentários:

Maria Filomena disse...

Lee,
a verdade é que por detráz de lindos bordados , está sempre uma história de sacrifícios... E hoje, os jovens andam sempre a reclamar, quando tem tudo. Lembro-me que em criança não tínhamos briquedos....., mas estou aqui e bem, dando graças ao Bom Pai por estar viva, por ter permitido que eu vivesse mais um tempo, depois de ter passado e vencido duas doenças oncológicas no prazo de 5 anos......
Querida amiga ( permita-me chamá-la assim), todos esses percalços só ocorreram para que você pudesse ter mais qualidades, que se traduzem nos seus bordados e na sua maneira de ser, pelo que vejo por nossas correspondências e pelo seu blog.
Um grande abraço de
Maria Filomena

Lee Albrecht disse...

Filó
com certeza os momentos dificeis que tivemos na vida, nos trouxe muita qualidade de vida. Sentimos o prazer em pequenas coisas.. para os outros... para nós muito importante. Tenho conseguido mudar a história do bordado no Brasil, fazendo com que até os homens passassem a respeitar nossa arte.
Um grande beijo amiga
Lee

Gillie disse...

What a beautiful story through much pain, I am so glad to have found your blog!

Mammka disse...

Lee,
A sua história é muito móvel! Deus muitas vezes no caminho de dificuldades, as doenças levam o nosso objetivo.
Monika