Seguidores

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Cerejas....








Que descoberta maravilhosa que acabei de fazer... gosto de infância... que dá saudades...

Minha Tia Olga, sempre contava uma história e era apaixonada por cerejas... no Natal sempre davamos de presente um vidrinho de cerejas... ela dizia que quando criança, ficava a comer muitas cerejas... ela nasceu na Polonia, minha mãe nasceu na Alemanhã,Tia Erna nasceu na Russia, e meus avós por um tempo foram até a Sibéria... eles viviam fugindo das guerras...

Tia Olga contava que trabalhou em uma casa, e que tinha um grande pomar de cerejas....um dia escutou o barulho dos aviões... e saiu correndo para o pomar...e lá foi o refugio dela... a casa foi bombardeada e ela se salvou pois estava no meio das arvores ...


Tenho visto em muitos blogs, as tais frutinhas vermelhas e ficava admirada, com a beleza delas, e agora como um passo de mágica, veio em minha memória e ... descubro são as frutinhas que tanto minha tia falava.

Que bom! tive o gosto de ver as frutinhas na neve... obrigado pelas fotos maravilhosas...


2 comentários:

Dovilė disse...

thanks:)

Maria Filomena disse...

Lee,
eu também adoro cerejas.
Ai no Brasil, comi muitas vezes, mas as de vidros ao marasquino....
Cá em Portugal, entre maio e junho é a época das cerejas...E são maravilhosas ao natural....E vê-las nos mercados, feiras e na beira das estradas a serem vendidas é um grande prazer...... E acima de tudo, são d e l i o s a s
Quanto à história das suas tias, penso e acredito que a divulgação que você faz é muito contributiva para que as pessoas possam avaliar o que é viver em guerra e paz.....As pessoas, na sua grande maioria, não fazem ideia do que é viver em guerra.....Ainda bem, pois o que tenho lido ( sou muito curiosa sobre a história das guerras - não sei porque atrai-me muito....deve ter uma explicação) sobre as guerras é muito triste.....A minha mãe conta-me que durante a guerra cá em Portugal houve muito racionamentos, pois grande parte da produção ia para os países em guerra...Ela conta-me que faziam a cadonga dos ovos . O que é isso? era o contrabando de ovos....uma duzia de ovo transportados à noite já era um contrabando!!!Pode???pois pode. Era a guerra...Não havia pão, farinha, açúcar, enfim as coisas essenciais. E o que os agricultores produziam era confiscado....A guerra é o pior dos males...
Mas voltando às suas tias e a você. Continue a nos brindar com as suas histórias de vida.....que são lindas pelos exemplos...
Desculpe o falatório todo de hoje,
com um grande beijo desta amiga Maria Filomena----

Ah- ia me esquecendo: os dois trabalhos de hardanger estão lindíssimos!!!! De hoje a dois mêses estarei viajando para o Brasil e então lá vou querer comprar, via correio, algum dos seus kits e apostilas...
beijos mais uma vez...