Seguidores

domingo, 17 de janeiro de 2010

A história de uma vida!!!

Para contar a história desse avental do quadro, quero fazer uma homenagem a minha mãe (in memoriam), que nasceu na Alemanhã... que percorreu vários países europeus em tempo de guerra e chegou ao Brasil. Mulher de fibra e muita determinação!


Edith Albrecht, nasceu em 07 de junho de 1920 na Alemanhã ... e esse é o registro de nascimento!!!



Essa foto de embarque de imigrantes para o Brasil, não sei dizer se foi por parte do meu pai, pois meus avos vieram da Letônia - Latvia, no ínicio do século passado e minha mãe chegou da Alemanhã em 1927, e as duas familias se instalaram na cidade de Nova Odessa, pois grande parte dos imigrantes letos sairam do Porto de Odessa na Ucrânia.


Esse documento com a foto de minha avó e minha mãe. Minha avó Otilia Albrecht, também nasceu na Alemanhã em 17.06.1879, e quando veio para o Brasil já tinha 48 anos.
Vieram meu avô, Tios Daniel, Efrain, Herbert, Tia Olga e Tia Erna.

Este documento é o documento de embarque da Minha avó em 20 de agosto de 1927.



Este documento de embarque é da minha mãe em 20.08.1927.


Este documento é datado de 9 de setembro de 1927, para conferência dos imigrantes, dentro do navio. E o primeiro Visto no Consulado Geral do Brasil, foi em Hamburgo - Rio Grande do Sul em 04 de outubro de 1927. Depois vieram até o Porto de Santos... e direto para a cidade de Nova Odessa.



Aqui meus pais , com certeza numa tarde de domingo , na casa de meus avôs paternos. Conheci esse lago e nos domingos brincavamos aqui com meus primos e meus irmãos.

Aqui numa tarde de domingo escutando música na casa de minha avó materna.




Acreditem... aqui o convite de casamento em 29.06.1945 na I Igreja Batista de Nova Odessa, já que os alemães e letos eram luteranos...


Minha mãe e meu pai no dia do casamento!! Ficaram casados por 19 anos... já que meu pai veio a falecer quando eu tinha 8 anos...


Aqui a festa de casamento é as moças que ajudaram a servir na recepção.. todas usaram um avental igual ao do quadro.


E hoje esse avental faz parte do acervo do Museu do Bordado Lee Albrecht. Não é maravilhoso!!!


14 comentários:

Mammka disse...

Obrigado pela sua visita!
Muito bonito e o seu blog pode ser interessante!
Escrevo com um tradutor de web.

Mammka disse...

Posso traduzir o seu blog o google com um tradutor. Sou contente muito!
Como interessante e um bocado triste a vida da sua família!

Ana Paula disse...

Lee, e assim é o blog para mim: quase um diário pessoal.
Aqui vc divide, se quiser dividir.
Aqui vc abre o teu coração, se quiser.
Mas muito, muito obrigada, por contar-nos um pouco da história dos imigrantes que aqui encontraram um porto seguro.
Um grande beijo, bom domingo e... me avisa quando tiver o microfone!

Mammka disse...

Li o seu blog e encontrei o bordado húngaro.
o seu trabalho é maravilhoso! Envio-lhe fotos de bordados muito velhos.

Lee Albrecht disse...

Mammka
fico muito contente por você estar gostando do meu blog...é isso que desejo... compartilhar com as pessoas do mundo inteiro, os vários tipos de bordado.
Tenho encontrado muitos amigos através da internet... e sempre falo o Bordado é uma Língua Universal... aonde estivermos , vamos encontrar amigos e fazer o mundo um pouco melhor.
Um grande abraço, e sei que você já é minha amiga.

Lee

Maria Filomena disse...

Lee,
que história maravilhosa.....
Todos esses documentos e fotos e fatos históricos..... Não só para a sua família, mas para todos aqueles que se interessam por história, como é o meu caso...
Adorei.....Obrigada por nos ter mostrado tudo isso.....
Um grande abraço desta tua maiga de além mar...
Maria Filomena

ABOBORINHA MADURA (Helena) disse...

Lee

Que avental maravilhoso.
Estou emocionada, o modo como o preservas é sinónimo do que ele representa para ti.
Uma peça dum tecido tão fino e leve que carrega uma história de vida, que se subdivide por várias vidas, inclusive a tua.
Os documentos, as fotos, tudo maravilhoso, inclusive tu pela partilha que fizeste.
A tua mãe, onde quer que esteja, está muito orgulhosa de ti.
Um abraço apertado

Helena

Suzete Reksidler Kravetz disse...

Lee que beleza e leveza desse avental, parece um organdi, finíssimo!!!
Sua histótria parece com a da minha familia, descendente de alemães e poloneses, pena que só tenho essas historias na memória

Laima ir Valerija disse...

Taip dvelktelėjo senais laikais... Pagarba savo šeimos istorijai... Nuostabu.

Lee Albrecht disse...

Laima disse:
Respeito a história de sua família. Excelente!
Obrigada Laima pelas palavras...

Anônimo disse...

Hi Lee :o)
Sorry but my English ist not good.
I have seen your post and ich find this soooo lovley! I came from Hamburg to the *old Land* ist ists the Cherry and Appel land!
I would you greeting from here! :-)
Hugs Rivien
diebesonderekarte.blogspot.com

Pilar disse...

Un post precioso y emotivo Lee.
Besos

rosana disse...

que lindo conhecer sua historia, ahistoria de sua familiaconhecer a propria origem é muito importante, parabens pela familia e pela historia

Ana Luisa Kaminski disse...

Que bela homenagem!