Seguidores

domingo, 30 de novembro de 2014

Palestra no 1º Seminário de Bordado da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP





   “História do Bordado em sua Vida & Criação do Estúdio do Bordado em Campinas”

Agradeço  o Convite para participar do
1º Seminário Nacional do Bordado da UNICAMP,
Através da  Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
Agradeço  A Comissão Organizadora do Evento
1.    a Professora  Dra. Ariane Porto  - Docente responsável
2.    Terezinha Barreto Costa – Coordenadora das oficinas Motivacionais de Bordado
3.    Angela  Maria Morais – Pro-Reitoria de Extensão  e Assuntos Comunitários – Coordenadoria de Assuntos Comunitários PREAC/CAC




"O Bordado é a linha que conecta as mulheres em todos os séculos da nossa história" 

Por alguma razão... no tempo e espaço.. estão hoje aqui  representados por essa mistura de bordados...alguns trabalhos que foram bordados em terras distantes, outros aqui no Brasil.. alguns a 200 anos... e outros recentemente na história.

 Bordado das mais variadas técnicas e por mulheres de diversos países ao redor do mundo.


Começo minha história agradecendo a Deus pela oportunidade de estar aqui com vocês.....
meus pais eram estrangeiros e viviam em uma comunidade leta na cidade de Nova Odessa...meus avôs maternos   Carlos e Otilia Albrecht vieram no ínicio do seculo XX da Alemanhã e meus avôs paternos vieram no final do século XIX da Letônia 

Em 1920 , filhas de imigrantes letos bordavam na cidade de Nova Odessa....cresci  vendo a beleza de como arrumar uma casa simples e modesta  com carinho e amor....
sempre prestava atenção nos detalhes da mesa colocada, nas toalhas das Igrejas , nas  cortinas das  pequenas janelas ...
 tudo tinha um cuidado especial....o jardim com flores.... os vasos...os bordados..
 o avental de casamento da minha mãe que as amigas usaram  na recepção dos convidados confeccionados um a um pelas minhas tias...




Aos 7 anos órfã de pai  -   eu e meus irmãos começamos  a  trabalhar para ajudar nas despesas de casa... meu primeiro contato com a florzinhas de rococó  aconteceu por volta dos meus 9 anos... quando minha irmã  trabalhava em uma confecção e trazia algumas peças infantis para bordar em casa... depois aos 10 anos minha Tia Olga começou a me  ensinar o crochet...

 
e meu primeiro emprego aos 14 anos foi trabalhar em uma fábrica têxtil como operária e  começei  a  conhecer o processo produtivo do setor textil : os fios, as tramas, as urdiduras, o tingimento a tinturaria,    e finalmente o tecido pronto.

Aprendi nessa época.. que o cuidado é fundamental na vida.... quando um tecido é rasgado ... o restaurar  também faz parte através dos pequenos pontos de costura, remendos e cerzidos.... e comecei a brincar com esses tecidos envelhecidos...e o processo de cuidar ... renasce em  lindas peças bordadas....

  
Em 1978 ingressei na Faculdade de Ciências Contábeis na PUCC  aqui em Campinas... e meu sonho: morar em Campinas.... foi aqui que  começei a ter o primeiro contato com as revistas de bordado importadas da Alemanhã...”Anne da Burda”...  e minha mãe dizia:  você joga dinheiro pela janela... você nunca vai fazer nada.... mas algo me chamava para o bordado....

Em 1980 com os meus estudos concluidos  comecei a trabalhar  em uma Instituição Bancária e meu dia a dia  era trabalhar com o conhecimento adquirido  : números, contabilidade, Balancetes, relatórios, aplicações financeiras.... e sempre usando todo o meu conhecimento de Metodologia e Métodos que me levou a participar de um Projeto nacional  em 1984  de Apoio a Pequenas e Medias Empresas.... e esse projeto me levou a conhecer mais de 200 empresas na cidade de Americana , entre tecelagens, tinturarias, confecções....

Pode parecer estranho.... falar sobre esse período da minha vida.. mas aqui foi a  base para o momento atual.....esse foi um aprendizado único!




No término da minha faculdade... com as horas livres... comecei a pintar...telas á óleo, porcelana... e a bordar.. e a frase “Pinto e Bordo” começou a fazer parte do meu dia a dia....

Em 1994 já morando em Campinas...  adoeci.. e minhas mãos se fecharam....foram 7 anos de luta com 4 cirurgias, fisioterapias, acumpunturas, massagens... idas em médicos... mas mesmo assim o bordado fazia parte do meu dia a dia... aprendi a ultrapassar os  limites e a dor...,
 e eles me mostraram a delicadeza e suavidade dos pontos de bordado e junto  fui percebebndo a delicadeza do   movimento  leve  e suave  que  nossas mãos possuem... como dizia Paulo – o Apostolo: “Quando sou mais fraca que sou forte” e procurava cada vez mais estudar - conhecer a essência do Bordado:







descobri um mundo fascinante através daqueles pequenos tecidos bordados com linhas coloridas, um trabalho feito com as mãos e a alma.


Fui encontrar no livro mais antigo da humanidade – a Bíblia –

que as mulheres bordavam e transmitiam todos os seus sentimentos mais íntimos  desde a Antiguidade, como escrito no livro de Provérbios (970-700 A.C.): “Busca lã e linho e de bom grado trabalha com as mãos... faz para si cobertas, veste-se de linho fino e púrpura”. E, posteriormente, encontrei em Êxodo nos capítulo 25 a 31 o Senhor falando a Moisés sobre a construção do tabernáculo e a confeção das vestes sacerdotais bordadas – “... e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento, em todo artifício. Para elaborar desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze, para lapidação de pedras de engaste, para entalhes de madeira, para toda sorte de lavores... eles farão tudo segundo tenho ordenado”.

Todo este contexto me levou a idealizar a Escola – Studio de Bordado Lee Albrecht Designs fundada em fevereiro de 2005, onde através do Bordado, estamos conseguindo reunir mulheres do século XXI, interessadas em aprender um pouco de bordado.
          
Fundei  a Escola de Bordado pensando nas mulheres de Campinas...  mas logo percebi que Deus tinha um Projeto maior para o meu bordado!

Foram anos difíceis,....faltavam  alunas...... o essencial para se manter uma Escola aberta... e ninguem entendia  o que eu desejava na Escola.... um espaço diferente  onde as mulheres iriam se reunir para compartilhar idéias, beleza e conhecimento...de bordado.  Algumas dessas mulheres estão comigo há 13 anos.. um caminhar constante e com novas descobertas...




A Escola de Bordado Lee Albrecht procura transmitir a sensibilidade, a feminilidade nos movimentos delicados das mãos num ambiente amplo, moderno, rico em pequenos detalhes, onde os encontros semanais se tornam prazerosos, despertando nas alunas um nível melhor da auto-estima, bem estar, confiança, disciplina e persistência.



Mas eu deseja cada vez mais e  no ínicio de 2009, percebemos que tinha chegado a hora de ter uma página na internet, onde o nosso trabalho e o nosso ideal pudesse ser divulgado.
Foram meses de muito trabalho e dedicação até ver o sonho materializado e em Setembro de 2009 colocamos nossa pagina oficial no ar....
podemos falar com certeza que valeu a pena chegar até aqui.

Mas o site era estático... começava a perceber nas estatísticas que  mulheres dos 4 cantos da terra começavam a se aproximar, mas eu não sabia quem elas eram....e comecei a entender que

"O Bordado é a linha que conecta as mulheres em todos os séculos da nossa história"  


E essa linha que conecta as mulheres através do Bordado deveria ser expandida.... de alguma forma mais dinâmica.. e a “Era Digital” chegou a Escola
em novembro/2009 construimos nosso Blog “Flores no Jardim”
 e a frase sempre presente em meu trabalho..."O Bordado é a linha que conecta as mulheres em todos os séculos da nossa história"

 Após alguns dias ... minha primeira seguidora do exterior Filomena Reis de Portugal  que mais tarde se tornaria minha parceira no  projeto dos Azulejos Portugueses... um resgate através dos bordados...
Acredito que até o final desse ano .. atingimos  1 milhão de visualização... com quase 1600 seguidores e uma estatística surpreendente .. 60% das visualizações acontecem no exterior e somente 40% no Brasil... a Russia é o pais que mais nos visita... e são 139 paises que conhecem o nosso trabalho.

Em 2010 começamos  a trabalhar com uma nova ferramenta
e isso nos levou a ficar cada dia mais exigente com a qualidade do nosso trabalho.


Em Julho de 2011... começei um novo desafio!

Fazer um "Intercâmbio Internacional do Bordado Lee Albrecht"
O objetivo do intercâmbio era ensinar o Reticello (Técnica Italiana) para algumas mulheres ao redor do Mundo e conquistamos mais de 20 paises entre eles Africa do Sul, Australia, Bélgica, Espanha, Portugal, Japão, Romenia, Russia, Canadá, Hungria.

Um grande Desafio: pois domino somente a língua portuguesa e considerando que o bordado é uma “Línguagem Universal” consegui elaborar uma forma gráfica para ensinar os passos de um bordado tão elaborado e assim com a ajuda da internet conseguimos trocar e-mails e desenvolver o trabalho.

Percebi que todas as pessoas movidas por uma grande paixão “O Bordado” conseguem se comunicar mesmo havendo um Oceâno Atlântico nos separando....mesmo existindo um grande variedade de línguas envolvidas.... o Ato de Bordar.. nesse momento se transforma em Ato de Amor.. entender a dificuldade e a  limitação da aluna é fundamental no processo de aprendizado.

O Reticello é um bordado de tradição italiana que surgiu no final do século XV,  aparentemente  difícil, descobri uma metodologia de ensino que facilita o aprendizado  e que vem sendo melhorada ao longo dos últimos anos.



Em 2012, sentimos a necessidade de oferecer nossos cursos a distância pelo Brasil.... e com a experiência adquirida em nosso Intercâmbio Internacional do Bordado.. percebemos que podíamos ajudar algumas mulheres pelo Brasil a resgatar seus sonhos.. a “Arte de Bordar” , onde a tecnologia, o acesso a pequenos computadores  e máquinas fotográficas....  me ajudaram a transformar o Bordado num mundo pequeno... a Escola de Bordado Lee Albrecht se tornou conhecida e ganhou o Espaço.....




   









No começo desse ano os Workshops na Escola de Bordado começaram a ser realizados, pois  percebemos que as Mulheres Brasileiras e estrangeiras desejavam conhecer um pouco mais do nosso trabalho.... além de conhecer nosso Espaço, os bordados antigos, acessórios, novas técnicas de bordado.. as mulheres começaram a sentir novas emoções.. e o compartilhar momentos com as minhas alunas do dia a dia... essas mulheres  retornaram a suas cidades levando novos sonhos... novas emoções que o bordado faz transbordar em nosso coração...
E hoje muitas delas estão aqui participando desse  1º Seminário do Bordado da UNICAMP





Ao idealizar e Implantar a Escola de Bordado Lee Albrecht, não imaginava os caminhos que Deus iria colocar a minha frente... algumas vezes foram caminhos com pedras...mas começei a perceber  que cada nova pedra colocada... era para alcançar novos vôos... e assim fui aprendendo dia após dia... que a escola originalmente sonhada era pequena se ficasse fechada em 4 paredes...a escola ganhou vôos com a tecnologia que temos  em nossas mãos a internet, e através dela começamos a pesquisar, descobrir bordados, fazer amizades, compartilhar conhecimento.

E hoje a Escola de Bordado tem como prioridade “dar acesso a informação” :

 mostrar as técnicas de bordado existente pelo mundo,
 mostrar os materiais adequados para uso de um bordado
mostrar que a qualidade é melhor que a quantidade
e o mais importante: 

não deixar nosso “conhecimento” guardado em gavetas ou pequenas malas como se fossemos um viajante... mas sim abrir nossa mente e mostrar ao mundo que podemos e devemos resgatar o Bordado com Arte pelo Brasil e pelo Mundo!


A Escola de Bordado Lee Albrecht tem um Acervo com mais  de 5.000 peças entre bordados antigos, livros, revistas e acessórios de bordado e tudo mantido com “recurso financeiro próprio e muito trabalho” e tudo isso  para  dar vida a “um sonho” o sonho de ver mulheres bordando.. de ver mulheres com suas mãos produzindo as marcas do século XXI através de tecidos, linhas e agulhas... 

O significado da minha frase “O Bordado é a linha que conecta as mulheres em todos os séculos da nossa história” 

vai mais a além do que pequenos pedaços de tecidos bordados....é ver que as mulheres do século XIV – bordavam para enfeitar suas roupas, casas...não sentiam sozinhas quando os homens saiam para a guerra ou a caça... pois tinham um trabalho feito com as mãos e alma e que no século XXI essa mesma mulher  pode ver os sonhos serem transformados em realidade, temos consciência que nos dias atuais.. o “tempo” ficou escasso.. mas precisamos encontrar uma forma para dar continuidade ao trabalho executado pelas mãos...

Mas ainda continuo afirmando que o Bordado é mais amplo que o manusear de linhas e tecidos....o Bordado nos leva a costurar novos ideais



e assim também foi com a  Escola de Bordado.. que através de um facebook, descobriu  em uma pequena cidade do Agreste pernambucano, uma psicóloga desempregada mas que tinha em suas mãos uma ferramenta poderosa... seu único bem – um pequeno computador.
 e com sacrifícios mantinha seu provedor .... me encontrou no Facebook e o bordado a levou a um mundo nunca sonhado.... abrimos um Atelie  na cidade de Altinho (perto de Caruaru) e começava a nascer (agosto/2013) o Projeto Social  Algarobas com a ajuda de algumas amigas bordadeiras

 Conseguimos através do Curso a Distância, profissionalizá-la  e eu me deparei com uma pessoa organizada, delicada e caprichosa  e hoje participa da minha Equipe de trabalho e quão prazeroso é poder dar a “vara para pescar o peixe”


Ainda tenho que falar sobre 

a  Minha Equipe de trabalho e as Minhas alunas,  pois sem elas a Escola de Bordado não existiria...

minha Equipe de trabalho é fundamental  como a ferramenta do escultor.. é com ela que vou moldando a Escola através dos pequenos pontos de bordado...

Minhas alunas  com o passar do tempo  tornaram o meu Laboratório...... pois através dos questionamentos, das idéias, do compartilhar, conseguimos caminhar juntas e passamos a  pesquisar, a estudar novos materiais e atingir novos resultados.... nesse momento deixo de ser o escultor e passo a ser o maestro  e cada aluna é parte integrante da minha orquestra!  Ela é harmonia em forma de delicados bordados ....

Hoje minha História de vida se confunde com a História da Escola de Bordado

Eu tinha sonhos de um mundo melhor.... o meu Jardim de Flores
 e  transformei  meu sonho em uma Escola de Bordado
Onde em cada pedaço de tecido plantamos uma pequena semente que irá desabrochar em alguma parte do mundo... em um lindo bordado...

Sou uma pessoa que sempre gosta de aprender algo novo... sempre gostei de livros, e os livros me trazem conhecimento e sabedoria...

De ínicio 

O  Livro  Sagrado  a “Bíblia” me mostrou novos  caminhos e é através dele  que consigo voar,  sonhar, ter    e esperança em  dias melhores e acreditar em um mundo mais belo e suave.... 

                                         
Através do Bordado  executado pelas mãos,  conheci  e aprendi  a entender  esse Mundo Maravilhoso do Bordado que encontrei inicialmente lá em Exodos falando sobre as  vestes sacerdotais... .  O Bordado  traz Paz para um Caminho Suave...

Sim o “Caminho Suave” através  dele  aprendi a escrever  e  a  ler.
Depois foram os livros de História e Geográfica,  e como Portugal,  França, Espanha,  Roménia, Hungria, Japão  estavam  longe do meu  pequeno  mundo,  uma  cidade do interior do Estado de São Paulo -  Nova Odessa.
Foram os Livros de Direito que me trouxeram  o conhecimento da  “Justiça”  do entender até onde os limites de  cada um pode ir sem prejudicar o Direito dos outros.

Mais tarde já na Faculdade foram os Livros de Matemática e Estatistica que me aproximaram  da  Organização e Métodos de trabalho.

Entendi  que  tudo começa pela  Disciplina, Persistência e Paciência  e com eles podemos alcançar nossos sonhos....


E  esses  sonhos  chegaram aos Livros de Bordado e eles me mostraram um caminho suave  e a distância  se tornou  pequena.   A  Romenia  passou a fazer parte da minha vida. Quando no Brasil era noite no Japão era dia e a internet  me levou a conhecer  mundos  desconhecido  até então....
                                        
Foram anos de estudos, conhecimento, aprendizado e  foram  mostrado nesses anos todos como é fácil bordar: é só conhecer o caminho através dos 

Tecidos + linhas + agulhas e assim nascem  as Flores do Meu Jardim.

Em breve estaremos transformando todos esses sonhos  em um Livro e ...A intenção desse Livro, será mostrar as leitoras do século XXI... o quão suave  é o Ato de Bordar,  é transformar simples pedaços de pano e linhas em  lindas Histórias de Amor  num Caminho Suave.... 

A todas vocês, o meu carinhoso abraço, o meu muito Obrigado pelo Convite para participar de um momento tão Histórico para o Brasil... o 1º Seminário do Bordado da UNICAMP.. que com certeza é uma pequena semente plantada e que no futuro dará bons frutos.. transformando o bordado manual em uma nova Ciência!
Obrigado!





4 comentários:

Marina disse...

Lindo discurso...gostaria de ter estado lá para ouvi-lo de viva-voz.

Gorete Ferreira disse...

Parabéns, mais uma vez, por saber-fazer/fazer-saber tão bem, Lee! Foi maravilhoso escutar você narrar a sua emocionante história de amor e dedicação ao seu sonho e ao bordado com arte! Eternamente grata por Deus ter permitido o nosso encontro e pela generosidade de suas palavras; pelo seu desprendimento em me ensinar e, sobretudo, pelo seu exemplo de ser humano sensível e ético. Você bordou com ouro e pérolas a sua palestra. Mostrou a cientificidade e emoção da arte bordada, em cada detalhe dos trabalhos expostos. À você, todo o meu reconhecimento, carinho e admiração. PARABÉNS! O seu lugar ali foi meritocrático. Beijos

Marilia Baunilha e Patch disse...

Parabéns, Lee! Linda participação no Seminário! Fiquei emocionada com suas palavras! Sua história de vida mostra como caminhos, aparentemente sem conexão, podem se encontrar num determinado momento da vida e se transformar em algo grandioso e eterno. E você soube e sabe muito bem ser a protagonista desse destino que Deus traçou para você. Obrigada pelo exemplo! Parabéns e minha admiração infinita! Beijos,

Eneida

Stitch disse...

Hola, Lee. Ha pasado mucho tiempo desde mi último comentario, te sigo a través de Facebook, y cuando he leido esta entrada, no me he podido resistir.
Me han conmovido tus palabras, llegan directas al corazón. Cuanta razón tienes al decir que el bordado une a mujeres de todo el mundo, es un idioma universal. Su abecedario son las agujas, los hilos y todo el material que utilizamos. Sólo con ver las labores entendemos el sentimiento que se pone al hacerlas, ya que algo de nuestro interior queda en ellas;se refleja toda la ilusión y el amor que le damos.
Felicitaciones por tan buen trabajo, espero que disfrutes de todo el esfuerzo realizado.
Hasta pronto.