Seguidores

domingo, 18 de dezembro de 2011

Como nasce um Bordado?

Um bordado nasce em um momento de inspiração...
hoje com a ajuda da tecnologia...
conseguimos planejar,
desenhar,
escolher materiais adequados,
combiná-los de uma forma harmoniosa...

mas,
normalmente quando estamos executando o trabalho de bordar...
sentimos que devemos mudar algo pelo caminho....
muitas vezes,
precisamos buscar em nosso íntimo ... qual o melhor ponto a executar....
e são milhares de pontos diferentes e não basta olhar e procurar em livros....


E a cada dia descobrimos uma nova maneira de fazer um bordado!!!
Talvez como em laboratório de pesquisa.... bordamos, desmanchamos, rebordamos até conseguirmos o ponto, a técnica ideal...
algumas vezes buscamos rendas...
outras vezes miçangas...

algumas vezes trabalhamos com texturas diferentes...
seda...
contrastando com o algodão rústico...


algumas vezes.... usamos somente tecidos claros....
outras vezes necessitamos de côr...

e essa escolha muitas vezes depende do nosso estado emocional, do nosso controle sobre as situações...
Assim nasce uma nova peça bordada....

Mas daí acontece o grande desafio...



Procurar a melhor maneira de ensinar...
Mostrar o melhor caminho para começar o bordado!!
Muitas vezes o meu caminho... é diferente do caminho da minha aluna...
Muitas vezes...precisamos ensinar a cordenação fina das mãos...
Outras vezes ensinar que os movimentos do bordado ... são movimentos leves e curtos....

Algumas vezes precisamos encontrar as palavras certas e fáceis... para transmitir com clareza nosso pensamento....

Outras vezes sentimos a necessidade de ensinar que o tecido e as linhas não pesam ou talvez pesam algumas gramas....

Pois muitas vezes seguramos o bordado nas mãos, como se ele fosse monstruoso!!
Amassamos, amarrotamos o tecido... dobramos... esticamos o ponto.... brincamos e brigamos com ele...

Mas, todo esse esforço.... nos leva a um caminho maravilhoso....

E daí sentimos como se lê em Exodos 25 a 31, o Senhor falando a Moisés sobre a contrução do tabernáculo e a confecção das vestes sacerdotais - "...e o enchi do espirito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento, em todo o artifício. Para elaborar desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze, para lapidação de pedras de engaste, para entalhes de madeira, para toda sorte de lavores... eles farão tudo segundo tenho ordenado".


Aqui nessa postagem foram usadas várias técnicas de bordado:
ponto cruz, hardanger, crazy quilt, crazy quilt victoriano e diversos pontos livres de bordado.



6 comentários:

Erdős Éva disse...

Gyönyörű minden! Lelkem simogatja!:)

regina disse...

magnifique ouvrage !!!!!!!!!
félicitation c'est un travail de très bon goût
amitiés

Ana Paula R. Portela disse...

Querida Lee, que lindas postagens. Cada bordado maravilhoso...
Fiquei sem internet por dias.
Ainda não chegou meu pacote para Ti?
Está demorando muito...
Bom domingo. Bjs

Pilar disse...

Un post muy bonito Lee.
Besos

Senhora Baruch disse...

Lee,

É sempre um prazer vir ler e olhar suas lindas fotos, quanta inspiração tenho ao vir aqui.

Desejo para 2012 o melhor pra ti e que possa mais e mais compartilhar belezas e histórias conosco!

Forte abraço.

missvirgule disse...

je suis époustouflée par ce splendide ouvrage..que c'est beau.